Make your own free website on Tripod.com

Dados técnicos

 

MOTORIZAÇÃO:

1.      O Chevette foi lançado com um motor 1.4 a gasolina que foi o primeiro montado no Brasil a ter comando de válvulas no cabeçote acionado por correia dentada. Em 1980 ele recebeu uma versão a álcool, com ignição eletrônica de série (opcional no modelo a gasolina a partir de 82).

 

Ficha técnica do motor 1.4 a gasolina:

Características básicas:

Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, quatro tempos, refrigerado a água, duas válvulas por cilindro, comando de válvulas simples no cabeçote acionado por correia dentada.

Diâmetro e curso dos cilindros:

82 x 66,2 mm

Cilindrada:

1398 cm³

Ordem de ignição

1-3-4-2

Taxa de Compressão:

7,8:1

Potência máxima:

65 cv SAE* a 5800 rpm

Torque máximo:

10,3 mkgf SAE a 3000 rpm

Alimentação:

Carburador simples de fluxo descendente.

 

Ficha técnica do motor 1.4 a álcool:

Características básicas:

Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, quatro tempos, refrigerado a água, duas válvulas por cilindro, comando de válvulas simples no cabeçote acionado por correia dentada.

Diâmetro e curso dos cilindros:

82 x 66,2 mm

Cilindrada:

1398 cm³

Ordem de ignição

1-3-4-2

Taxa de Compressão:

10,5:1

Potência máxima:

69 cv SAE* a 5800 rpm

Torque máximo:

10,4 mkgf SAE a 3000 rpm

Alimentação:

Carburador de corpo duplo.


Em 1980 foi lançado o motor 1.6 a gasolina como opcional para as versões hatch e Marajó, extendendo-se essa opção para toda a linha em 82. Em 83 o motor 1.6 recebeu a opção do álcool e passou a ser standart, o 1.4 nesse ano deixou de estar disponível no mercado brasileiro, sendo produzido apenas para unidades destinadas à exportação. Este motor usou carburador de corpo duplo até 83, a partir de 84 passou a usar carburador simples, que persistiu até 87, quando o motor passou por uma reformulação.


 

Ficha técnica do motor 1.6 a gasolina:

Características básicas:

Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, quatro tempos, refrigerado a água, duas válvulas por cilindro, comando de válvulas simples no cabeçote acionado por correia dentada.

Diâmetro e curso dos cilindros:

82 x 75,7 mm

Cilindrada:

1599 cm³

Ordem de ignição

1-3-4-2

Taxa de Compressão:

7,8:1

Potência máxima:

76 cv SAE* a 5800 rpm

Torque máximo:

10,8 mkgf SAE a 3600 rpm

Alimentação:

Carburador duplo entre 80 e 83 e carburador simples de fluxo descendente de 84 a 87.


Em 1987 o motor 1.6 passou por uma reformulação que incluiu a redução do peso dos pistões em 92g e das bielas em 83 g; um novo carburador de corpo duplo com o segundo estágio acionado somente em altas rotações (diferentemente daqueles de 80 a 83); e um novo desenho para o coletor de admissão, o que reduziu a perda de carga dos gases de alimentação. Então ele passou a ser denominado 1.6/S.

Ficha técnica do motor 1.6/S a álcool:

Características básicas:

Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, quatro tempos, refrigerado a água, duas válvulas por cilindro, comando de válvulas simples no cabeçote acionado por correia dentada.

Diâmetro e curso dos cilindros:

82 x 75,7 mm

Cilindrada:

1599 cm³

Ordem de ignição

1-3-4-2

Taxa de Compressão:

12:1

Potência máxima:

82 cv ABNT a 5200 rpm

Torque máximo:

12,8 mkgf ABNT a 3200 rpm

Alimentação:

Carburador de corpo duplo com o segundo estágio acionado somente em altas rotações.

 

Ficha técnica do motor 1.6/S a gasolina:

Características básicas:

Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, quatro tempos, refrigerado a água, duas válvulas por cilindro, comando de válvulas simples no cabeçote acionado por correia dentada.

Diâmetro e curso dos cilindros:

82 x 75,7 mm

Cilindrada:

1599 cm³

Ordem de ignição

1-3-4-2

Taxa de Compressão:

8,5:1

Potência máxima:

73 cv ABNT a 5200 rpm

Torque máximo:

12,6 mkgf ABNT a 3200 rpm

Alimentação:

Carburador de corpo duplo com o segundo estágio acionado somente em altas rotações.



Em 1992 a GM lançou o Chevette Junior, impressionada com o inesperado sucesso do Uno Mille. Para aproveitar os incentivos fiscais oferecidos na época para veículos com cilindrada menor que 1000 cm3 , o conhecido motor passou a contar com uma versão de diâmetro e curso dos cilindros menores, resultando na redução da capacidade cúbica. Por razões de mercado a nova versão  foi descontinuada cerca de um ano depois.

Ficha técnica do motor 1.0 a gasolina:

Características básicas:

Dianteiro, longitudinal, quatro cilindros em linha, quatro tempos, refrigerado a água, duas válvulas por cilindro, comando de válvulas simples no cabeçote acionado por correia dentada.

Diâmetro e curso dos cilindros:

76x55 mm

Cilindrada:

998 cm³

Ordem de ignição

1-3-4-2

Taxa de Compressão:

8,5:1

Potência máxima:

50 cv ABNT a 6000 rpm

Torque máximo:

7,2 mkgf ABNT a 3500 rpm

Alimentação:

Carburador de corpo simples.

* Observação: A potência dos motores mais antigos está especificada de acordo com medições que seguiram as normas da SAE (que consideram a potência bruta), enquanto a dos mais novos está especificada de acordo com as normas da ABNT (que consideram a potência líquida). Em média o valor numérico da potência segundo as normas da ABNT fica entre 25 e 30% menor que o valor da medição SAE.

VOLTAR